Início Notícias 2010 - 2011 - 1º Período
Prémio Camões, Prémio Sensosim e Prémio Ler+

alt O dia 4 de Outubro foi muito importante no e para o nosso Agrupamento.

Nesse dia comemorámos 19 anos de vida. E que vida! Muitas alegrias, algumas tristezas, decepções, vitórias...

Mas, neste 4 de Outubro, entre outras actividades, ocorreram as cerimónias de entrega do Prémio Camões, Prémio Sensosim e Prémio Leitor+.

Os Prémios Camões e Sensosim já são do conhecimento de todos: o primeiro premeia os alunos que obtiveram melhores resultados escolares no ano lectivo anterior e é oferecido pela Câmara Municipal de Constância. O segundo, é um prémio que valoriza e distingue aqueles alunos que são uns "companheirões" do ponto de vista da sensibilidade, solidariedade e simpatia. Estes alunos são escolhidos pelos colegas da turma.

Como habitualmente, estiveram presentes pais e encarregados de educação, professores, assistentes operacionais, bem como o senhor Presidente da Câmara e as vereadoras.

A Árvore do Centenário

No âmbito das Comemorações do Centenário da República, e após o repto lançado pelo Departamento de Ciências Sociais e Humanas, o Clube Eco-Escolas do ano lectivo transacto, planeou e construiu uma árvore que simbolizasse a evolução tecnológica deste século.

 

Assim, no passado dia 4 de Outubro, esta Árvore do Centenário foi inaugurada pela vereadora Manuela Arsénio, perante a presença de alunos, professores e de quem pôde estar presente.

Do exterior da Escola esta Árvore pode ver-se e, talvez, chamar a atenção pelo facto de ser muito original.

Esperemos que aguente um século!

 

 

 


A República chegou a Contância

Ainda no âmbito das Comemorações do Centenário da República, o Dep. de Ciências Sociais e Humanas, em parceria com a CMC, quiseram relembrar a "chegada" da República a Constância.

O desafio foi lançado ao Clube de Teatro e ao prof. Paulo Moura. Em conjunto decidiu-se o que fazer. Os textos foram escritos pelas professoras Ana Paula Tracana e Mª José Serra.

 

A Banda Filarmónica Montalvense 24 de Janeiro também foi "convocada" para este encontro e ocupou-se do apoio musical. Foi delicioso ouvir tocar o Hino da Carta que, segundo o maestro José Miguel "Ninguém toca este Hino!", mas foi tocado para todos nós, e muito bem. Agradecemos imenso o trabalho que a Banda teve para encontrar a partitura e ensaiá-la, só para aquele dia! Bem hajam.

 

Letras Caem do Céu

No âmbito da comemoração do "Mês Internacional das Bibliotecas Escolares "a BECC promoveu uma iniciativa inovadora, única e quase inimaginável.

No dia 28, cerca das 10h15min, e após um simulacro de catástrofe, algo aconteceu no campo de jogos...

Todos estávamos num dos lados do campo, a maioria sentados nas bancadas, e íamos ouvindo música, nomeadamente "Há baile na biblioteca" - nada mais apropriado!

De repente, ouviram-se sons vindos do ar...era um avião. Todos olhámos para cima e, ao longe, um pára-quedista começou a descer; desceu, desceu e...quem diria? Aterrou no campo de jogos, trazendo uma bandeira negra com as siglas F.N.. Muitas palmas, muitas exclamações de admiração e de verdadeira surpresa. Logo de seguida outro... e outro... e outro... e ainda mais outro! Cinco! Foram cinco os heróis que desceram do céu e aterraram para nós; eram (e são) os Falcões Negros, da Escola de Tropas Pára-quedistas! E que lindo foi!

 

e-twinning
giae2

giae1