Início Notícias 2009 - 2010 «LA CHANDELEUR»
«LA CHANDELEUR»
Versão para impressão PDF

No dia 2 de Fevereiro, festeja-se em França a Festa das Candeias, La Chandeleur. A tradição, de origem religiosa, tem lugar 40 dias depois do Natal. O nome tem origem na palavra «candeia». A tradição nasceu na época dos romanos e era uma festa celebrada em honra do deus Pan. Em 472, o Papa Gelasius I decidiu cristianizar a festa. A Candelária passou então a simbolizar a purificação da Virgem Maria.

Hoje, a Candelária é o dia dos crepes e constitui um momento mágico no seio das famílias francesas. Há até quem diga que, se se fizer saltar os crepes com a mão direita tendo uma moeda na mão esquerda e se o crepe cair na frigideira, isso irá garantir prosperidade para toda a família ao longo do ano.


 

 

Mágico foi também o Concurso de Crepes,  integrado na comemoração da Chandeleur na nossa escola, no dia 2 de Fevereiro.

O Concurso começou com um workshop realizado pela turma CEF de Cozinha, orientado pelos chefes Carlos Pereira e Paula Jurado. Pudemos apreciar as diferentes massas para confeccionar os crepes,  a técnica de confecção e decoração dos mesmos. Com o olfacto desperto, deu-se início ao concurso. Muitas foram as equipas que mostraram os seus dotes culinários e, a julgar pela quantidade de crepes que rodopiaram elegantemente no ar, muitos serão os desejos que se irão concretizar.

O Grupo Disciplinar de Francês deixa aqui uma palavra de agradecimento a todos os participantes, aos representantes da turma de Cozinha, à valorosa equipa de jurados, a todos quantos ajudaram e à Direcção da escola pelo apoio dispensado.

Eis a lista dos vencedores aos quais deixamos saudações culinárias!

2ºCICLO - 6ºB -  «Les triomphateurs»


3ºCICLO - 9ºB - Daniel, Duarte, Victor

PROFESSORES - «Les Paroles»

 


FIZEMOS PÃO NO  JARDIM DE INFÂNCIA

 

Hoje, dia 27 de Janeiro porque exploramos o 3º grupo da Roda dos Alimentos - cereais, seus derivados e tubérculos, convidámos a dona Paula Cristina, chefe de cozinha, para nos vir ensinar a fazer pão.

Arranjámos um alguidar porque os das nossas salas eram pequenos. Quem nos emprestou um, foi a nossa amiga Beta.

Primeiro a dona Paula pôs a farinha de trigo dentro do alguidar. Depois, numa tigela pequenina, misturou o fermento com água quente. A seguir misturou tudo e amassou bem, com muita força!...

Também deitou sal para o pão ficar com sabor mas disse, assim:

 

-" Meninos, não devemos pôr muito sal no  pão porque  faz  mal à saúde, principalmente ao nosso coração".

Quando a massa ficou pronta tivemos que a abafar com  uma mantinha   para ela   fermentar e crescer.

De tarde, e já com a massa fermentada, cada menino fez um pão pequenino. Pusemos nos tabuleiros e fomos pôr no forno, a cozer.

 

Cheirava muito bem!

Enquanto esperámos que o pão cozesse a dona Paula repetiu a receita do pão para nós ensinarmos à mãe e ao pai.

A receita é assim:

Ingredientes

- Farinha de trigo;

- Fermento de padeiro;

- Água morna;

- Sal.

Modo de fazer:

Coloca-se a farinha num alguidar de barro. No centro da farinha faz-se um buraco e deita-se a água morna, com o fermento (que já foi desfeito na água juntamente com o sal). Amassa-se tudo muito bem e vamos acrescentando água morna. Quando a massa fizer bolhinhas, podemos parar porque ela já está pronta para descansar durante 2 horas. Depois formam-se bolinhas e colocam-se num tabuleiro previamente polvilhado com farinha para não agarrar.

Vão a cozer no forno a 180º ou a 200º, durante alguns minuto.

Quando o pão ficou cozido fomos todos lanchar.

Nhamm! Nhamm! O nosso pão ficou muito bom, delicioso e fofinho.

 

 

 

 

Foi mais um dia agradável e muito bem passado!

Jardim de infância de Constância

27 de Janeiro de 2010

 
e-twinning
giae2

giae1